Netsaber » Biografias

Alberto Nepomuceno

(Músico e compositor)
1864-1920


Nasceu em Fortaleza no dia 6 de julho de 1864 e faleceu no Rio de Janeiro em 16 de outubro de 1920.

Considerado o pai da canção de câmara brasileira, tendo insistido na necessidade de utilização do idioma nacional como mais uma forma de nacionalizar a linguagem musical.

Em 1872 foi para Recife estudar piano e violino. La manteve amizade com alunos e mestres da Faculdade de Direito, entre os quais fervilhavam idéias e análises sociais de vanguarda. Tornou-se um defensor atuante das causas republicanas e abolicionistas, sem descuidar, no entanto, de suas atividades como músico.

Em 1885 mudou-se para o Rio de Janeiro, dando continuidade aos seus estudos de piano. Seu grande interesse pela literatura brasileira e pela valorização da língua portuguesa, aproximou-o de alguns dos mais importantes autores da época, surgindo, da parceria com poetas e escritores, várias composições como Artemis, Coração triste e Numa Concha.

Em 1887 compôs Dança de Negros, com utilização de motivos étnicos brasileiros, e que mais tarde se tornou Batuque, da Série Brasileira. Dessa época são Mazurca, Une Fleur, Ave Maria e Marcha Fúnebre.

Em 1888 foi para a Europa, com o objetivo de ampliar sua formação musical. Primeiro esteve em Roma. Em 1890 foi para Berlim, onde aperfeiçoou seu domínio da língua alemã e estudou composição.

Em 1893 casou-se com a pianista norueguesa Walborg Bang, aluna de Edvard Grieg, o mais importante compositor norueguês da época, representante máximo do nacionalismo romântico. Após seu casamento, foi morar na casa de Grieg em Bergen. Esta amizade foi fundamental para que Nepomuceno elaborasse um ideal nacionalista e, sobretudo, se definisse por uma obra atenta à riqueza cultural brasileira.

Em 1894 foi para Paris aprimorar os estudos de órgão. Lá conheceu Saint-Saëns, Charles Bordes, Vicent D'Indy e outros. A convite de Charles Chabault, catedrático de grego na Sorbonne, escreveu a música incidental para a tragédia Electra.

Em 1895 realizou um concerto histórico: apresentou pela primeira vez, no Instituto Nacional de Música, uma série de canções de sua autoria, em português. Estava deflagrada a guerra pela nacionalização da música erudita brasileira, contrariando aqueles que afirmavam que a língua portuguesa era inadequada para o bel canto.

A luta pela nacionalização da música erudita foi ampliada com o início de suas atividades na Associação de Concertos Populares, que dirigiu por dez anos (1896-1906), promovendo o reconhecimento de compositores brasileiros. A sua coletânea de doze canções em português foi lançada em 1904.

O Garatuja, comédia lírica baseada na obra homônima de José de Alencar, é considerada a primeira ópera verdadeiramente brasileira no tocante à música, ambientação e utilização da língua portuguesa.

Biografias Relacionadas


- José Viana Da Mota

Formou-se no Conservatório Nacional e estudou em Berlim no Conservatório Scharwenka. Durante sua estada na Alemanha, foi discípulo de Liszt que, juntamente com Hans von Bullow, com quem colaborou, e Richard Wagner, integra a trilogia germânica à qual...

- Homero Sá Barreto

Compositor, pianista e professor brasileiro nascido em Cravinhos, Estado de São Paulo, patrono da cadeira no 38 da Academia Brasileira de Música. Membros da pioneira família Barreto de Ribeirão Preto, alguns dos quais se destacaram como músicos e ele...

- Fernando Lopes Graça

Formou-se no Conservatório Nacional e estudou musicologia na Sorbonne de Paris entre 1937 e 1939. Fernando Lopes Graça desenvolveu uma extensa obra composta de música dramática, orquestral e de câmara, prestando particular atenção à música tradicional...

- Radamés Gnattali

Compositor, arranjador e instrumentista nascido em Porto Alegre, Estado do Rio Grande do Sul, cuja obra contribuiu para acabar com as barreiras entre a música erudita e a composição popular. Filho de uma pianista gaúcha, Adélia Fossati, e de um imigrante...

- Jacob Gershovitz, O George Gershwin

Compositor estadunidense nascido no Brooklyn, New York, o primeiro norte-americano eclético na música popular e erudita, inclusive a ópera, utilizando elementos do jazz em suas canções e peças orquestrais, que com o irmão Ira Gershwin (1896-1983) revolucionaram...