Netsaber » Biografias

Adelino Amaro da Costa

(Político)
1943-1980


Presidente do grupo parlamentar do CDS na Assembleia Constituinte, foi Ministro da Defesa do governo da AD.

Nasceu em Lisboa, a 18 de Abril de 1943;
morreu em Lisboa, a 4 de Dezembro de 1980.



Engenheiro civil pelo Instituto Superior Técnico de Lisboa, em 1966, colaborou com Veiga Simão no ministério da Educação, enquanto director do Gabinete de Estudos e Planeamento.

Fez o serviço militar na Marinha de guerra.

Em 1975, após o 25 de Abril, fundou com Diogo Freitas do Amaral o Centro Democrático-Social (CDS), com as dificuldades impostas pela radicalização da política portuguesa, que dificultaram a implantação do partido a nível nacional, devido aos boicotes sucessivos à sua actividade partidária, sendo considerado nessa época quase como um partido neo-fascista.

As eleições para a Assembleia Constituinte legitimaram de uma vez por todas o partido, que conseguiu eleger 16 deputados para a câmara legislativa, formando um grupo parlamentar. Se não teve grandes intervenções de fundo, distinguiu-se nessa época como um tribuno sagaz, irónico e competente, tornando-se o principal ideólogo do partido.

Em 1978 ajudou a celebrar o acordo político que viabilizou o 2.º governo constitucional, dirigido por Mário Soares, e que teve a participação de membros do partido, como Sá Machado e Rui Pena. No ano seguinte, com o falhanço do acordo político com o PS, negociou pelo CDS a criação da Aliança Democrática (AD), que juntou o PPD, o PPM e o CDS, numa coligação eleitoral, que se apresentou às eleições em todos os círculos eleitorais, à excepção da Madeira.

Após os quatro governos de iniciativa do presidente da república Ramalho Eanes, que se sucederam de Agosto de 1978 a Janeiro de 1980, completando parcialmente a 2.ª legislatura da Assembleia da República, após a exoneração de Mário Soares de primeiro ministro, as eleições intercalares de 2 de Dezembro de 1980 deram a maioria absoluta à AD.

Amaro da Costa foi nomeado ministro da defesa nacional, tendo sido empossado com todo o restante governo em 3 de Janeiro de 1980, o primeiro ministro civil da defesa desde o 25 de Abril de 1974.

A passagem pelo governo foi muito curta, devido à sua morte no desastre de aviação ocorrido em Camarate na noite de 4 de Dezembro de 1980, quando se dirigia de avião com o primeiro ministro Sá Carneiro e respectivas mulheres para o Porto, para um comício eleitoral no âmbito da campanha para a Presidência da República, que decorria nessa altura.

A queda do avião Cessna foi considerado pelas instituições do estado e pelo sistema jurídico português como um desastre, mas algumas das várias comissões parlamentares de inquérito consideraram o acontecimento como um atentado.

Biografias Relacionadas


- Suleyman Demirel

Filho de um camponês e engenheiro de profissão, de 1964 até 1980 foi presidente do Partido da Justiça, de tendência conservadora. Em 1965, ganhou as eleições e tornou-se o contraponto conservador de Bülen Ecevit. Exerceu o cargo de primeiro-ministro em...

- Francisco Sá Carneiro

Formou-se na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa e exerceu a advocacia no Porto. Foi um dos fundadores da Cooperativa Cultural Confronto e diretor da Revista dos Tribunais. Deputado independente, pertenceu à chamada ala liberal de 1969 a 1973....

- Konstantin Karamanlis

Karamanlis dedicou-se à política a partir de 1935, ocupando o cargo de ministro várias vezes. Em 1955, foi primeiro-ministro da Grécia. Expulso, em 1956, da União Nacional Radical (ERE), fundada por ele, buscou a reforma econômica grega para adaptá-la...

- Jacques Chirac

Estreito colaborador de Georges Pompidou, em 1967 o neogaullista Chirac foi eleito pela primeira vez membro da Assembléia Nacional Francesa e, a partir de 1971, integrou diversos ministérios. Em 1974, foi nomeado primeiro-ministro, demitindo-se, em 1976,...

- Bülen Ecevit

Membro do Parlamento desde 1957, este poeta e jornalista foi o sucessor de Ismet Inönü na presidência do Partido Republicano do Povo entre 1972 e 1980, liderando a mudança ideológica em direção à social-democracia. Rival do conservador Suleyman Demirel,...