Netsaber » Biografias

Andrei Dimitrievich Sakharov

(Físico e defensor dos direitos humanos)
21-5-1921, Moscou
14-12-1989, Moscou


Este físico lançou as bases para a construção da bomba de hidrogênio soviética. Suas descobertas científicas valeram-lhe por três vezes (em 1953, 1956 e 1962) a maior condecoração socialista: "herói do trabalho socialista". No Ocidente, tornou-se conhecido devido à publicação, em 1958, do trabalho Pensamentos sobre o Progresso, a Coexistência Pacífica e a Liberdade de Espírito. Em 1970, fundou o Comitê para a Defesa dos Direitos Humanos. Por defender os direitos dos presos políticos, foi afastado de todos os cargos e funções de responsabilidade e, em 1980, deportado para a cidade de Gorki, acusado de atividades subversivas contra a segurança do Estado. Sakharov foi impedido, entre 1975 e 1986, de receber o Prêmio Nobel da Paz. Em 1986, foi reabilitado por Mikhail Gorbachov. Como presidente da Academia das Ciências (desde 1988), distinguiu-se por seu reformismo, defendendo a introdução, na então URSS, de um sistema político baseado nas liberdades e nos direitos individuais.

Biografias Relacionadas


- Nikita Sergueievich Kruschev

Kruschev, bolchevique desde 1918, chegou em 1953 ao poder. As principais fases de sua carreira política foram: 1935-1938, primeiro-secretário do comitê do partido do território e cidade de Moscou; 1938-1945 e 1947-1949, primeiro-secretário do partido...

- Boris Leonidovich Pasternak

Alcançou a fama mundial em 1957 com a publicação do romance Doutor Jivago, em que trabalhara durante mais de uma década. Com edição proibida na União Soviética, o livro foi editado em italiano. Pasternak oferece ali uma imagem da Rússia pós-revolucionária,...

- Mário Soares

Mário Alberto Nobre Lopes Soares licenciou-se em Ciências Histórico-Filosóficas na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, em 1951, e em Direito, na mesma Universidade, em 1957. Fundou o MUD Juvenil (1945-1948). Foi professor e diretor do Colégio...

- Wangari Maathai

A ecologista queniana Wangari Maathai, 64, é a primeira africana a ganhar o prêmio Nobel da Paz. Ela sucede a iraniana Shirin Ebadi, primeira muçulmana a obter este reconhecimento. Maathai foi premiada por sua permanente luta contra o desmatamento,...

- Janos Kadar

Mecânico, entrou para o Partido Comunista húngaro (então ilegal) em 1931-1932. Em 1942, foi eleito para o comitê central e, em 1945, para o Politburo. Após a instauração do comunismo, Kadar, acusado de "titista", foi demitido de seus cargos e preso em...