BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


Olga
(Fernando Moraes)

Publicidade
Olga Benário Prestes


Olga Benário e Luiz Carlos Prestes conheceram-se em Moscou ,União Soviética , em novembro de 1934: ela, exilada alemã ; ele ,exilado brasileira. Ambos caçados pela política dos seus países ; ambos , a partir daquele momento, unidos pelo mesmo objetivo: lutar pela revolução comunista no Brasil.
Quatro meses depois já estavam no Rio de Janeiro , organizando o movimento revolucionário. A revolução fracassou em novembro de 1935.Olga e Preste foram presos em março do ano seguinte. Sendo alemã, judia e comunista, Olga foi expulsa pelo governo brasileiro e entregue ao governo nazista da Alemanha, que a procurava desde 1928. Com medo de que fosse libertada pelos estivadores europeus , a polícia brasileira embarcou Olga, grávida de sete meses, num navio de carga , que fez a viagem á Alemanha sem escalas.
Foi na cela em que confinaram Olga em Berlim- um cubículo de dois metros quadrados , com chão de cimento áspero, um colchão fino colocado sobre uma laje de concreto- que nasceu sua filha Anita Leocádia: Anita , em memória de Anita Garibaldi, heroína brasileira da guerra dos Farrapos; Leocádia em homenagem á sogra , que Olga nunca vira pessoalmente. Foi no dia 27 de novembro de 1936, um ano após e revolta comunista no Brasil
Em vários países europeus, especialmente na França , foram feitas campanhas pela libertação de Olga e Preste. Depois de muitas viagens e tentativas, dona Leocádia conseguiu libertar a neta , então com 14 meses , da prisão em Berlim. Viveu no México até os 8 anos e só conheceu o pai no Brasil em 1945, quando acabou a ditadura Vargas.
Depois de passar por vários campos de concentração , em fevereiro de 1942, poucos dias antes de completar 34 anos, Olga foi executada na camera de gás. Prestes só saberia da morte da companheira mais de três anos depois , quando saiu da prisão anistiado por Getúlio Vargas , no fim do Estado Novo. Só muitos anos mais tarde é que ele poderia ler a carta que Olga escrevera para ele e Anita, momentos antes de morrer, e que termina com estas palavras:?? Até o último momento manter-me ?ei firme e com vontade de viver. Agora vou dormir para ser mais forte amanhã . Olga??
Hoje , Anita é professora de história na UFRJ.




Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia