BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


Amor De Capitu
(Fernando Sabino)

Publicidade
Amor de Capitu

O famoso caso da suspeita de traição de Capitu, no clássico Dom Casmurro, de Machado de Assis, é revisitado e apresentado com um novo ponto de vista.
As perturbações de Bentinho, causadas pela desconfiança, ganham uma nova dimensão.
Fernando Sabino, nesse seu último romance, sai em busca da solução do mistério de Capitu e acaba reescrevendo Dom Casmurro de Machado de Assis. Desde já, Amor de Capitu é indispensável para a compreensão da obra de Machado.

Além de romances, novelas, contos e crônicas consagrados pela crítica
e pelo público, a versátil criatividade de Fernando Sabino já o levou a diversas incursões em áreas inexploradas da literatura, com senso imaginativo e pleno domínio da expressão verbal.
Em "Amor de Capitu" ele realiza uma experiência inédita, ao recriar Dom Casmurro sem o narrador original.Transpor o romance de Machado de Assis para a terceira pessoa, Fernando Sabino consegue como enriquecer o mistério, abrindo uma nova possibilidade de leitura de um dos nossos gênios literários.
Essa foi a forma encontrada para homenagear o escritor a quem admira desde a juventude. Homenagem que, para o público, traduz-se em duplo prazer: apreciar o encontro de dois grandes romancistas brasileiros.

A história se passa no Rio de Janeiro da segunda metade do século XIX,
na rua de Matacavalos ( tudo começa em novembro de 1857). Vivia-se então o império e a escravidão. Bento e Capitu, desde cedo, demostravam um grande afeto um pelo outro. Mas ele todavia, tem seu destino traçado por uma promessa da mãe; ela perdera um filho anteriormente
e jurou que se lhe nascesse novamente um filho, sendo menino, iria fazê-lo padre.

Bentinho parece ser um menino inseguro excessivamente protegido pelo mãe, talvez até porque
fora criado sem um pai ( perdera-o aos 4 anos), cujo modelo pudesse seguir. Capitu era uma
menina determinada, segura de si, firme de suas decisões que sabe muito bem disfarçar intenções com seu "olhar resaca". O amor entre eles, todavia, cresce dia após dia...

Bento, enfim vai para o seminário, muito a contragosto, mas contado que tudo seria por um
período curto, até que ele conseguisse sair de lá. No seminário conhece Escobar, um menino calado e inteligente, que logo torna amigo íntimo seu e de sua família. Escobar tem grande carinho por Capitu...

Bento e Escobar deixam o seminário. Aquele vai estudar Direito e forma-se advogado; este por sua vez, torna-se um bom comerciante. Bento casa-se com Capitu e Escobar com Sancha.
Os dois casais passam a freqüentar e a manter fortes laços de amizade.

Escobar e Sancha logo tem uma filha, que se chama Capitolina também. Bento e Capitu só terão
um filho mais tarde. Deram-lhe o nome de Ezequiel, primeiro nome de Escobar.

O tempo vai passando e Bento passa e perceber as semelhanças físicas e psicológicas entre
Ezequiel e Escobar. Os casais numa noite, planejam uma viagem à Europa. Mas Escobar morre afogado. Em seu velório, Bento se assusta com os olhares apaixonados que Capitu lança ao cadáver.

As desconfianças de Bento crescem vertiginosamente, a ponto de ele pensar em suicidar-se ou em matar Ezequiel por envenenamento. Não faz nenhuma das duas coisas. Manda a esposa e o
menino para a Suíça, e passa a viver sozinho, casmurro, fechado em sua eterna
e amarga dúvida.

Todos estão mortos. Capitu morre na suíça. Então, Ezequiel, um arqueólogo agora, volta e mora algum tempo com seu pai, que mais tarde lhe paga uma viagem para Jerusalém, onde Ezequiel
vem a morrer de febre tifóide.

Agora, sozinho, Bento muda para o Engenho Novo, onde mandou reconstruir sua antiga casa e resolve escrever um livro revivendo suas memórias.




Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia