BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


Quinhentismo No Brasil
(Colégio Objetivo)

Publicidade
Quinhentismo no Brasil
Época literária em que textos eram escritos com cunho informativo. Esses escritos são prolongamento da literatura de viagens, gênero largamente cultivado em Portugal e em toda Europa.
A literatura informativa descreve a nova terra descoberta (Brasil), seus habitantes, sua beleza natural. Também documenta as intenções do colonizador: conquistar, explorar , apresar escravos sob o disfarce da difusão do Cristianismo.
Os escritos decorrentes das viagens de reconhecimento eram simples relatórios destinados a Coroa Portuguesa reportando as possibilidades de exploração e colonização. Expressam muitas vezes uma visão paradisíaca em razão do deslumbramento do europeu diante da exuberante beleza tropical.
No Quinhentismo distinguimos quatro tipos de textos:
Textos Informativos ? Visam a descrição da terra e do selvagem. Temos como exemplos de escritores Pero Vaz de Caminha e Pero Lopes de Souza.
Citamos aqui a Carta de Pero Vaz de Caminha ao rei D. Emanuel sobre o Descobrimento do Brasil. Trata-se de um dos mais importantes textos informativos do Quinhentismo. Foi escrita sob forma de um diário de bordo datada de 1o de maio de 1500. Os pontos mais importantes desta carta são a simpatia pela terra e pelo índio.
Textos Propagandísticos ? Adicionam ao propósito informativo a intenção de atrair colonos e investimentos para a nova terra.
Textos Catequéticos ? Unem o propósito de conversão dos índios à preservação dos costumes e da moral ibérico-jesuíticos. Como principais escritores deste estilo temos Manoel da Nóbrega, Padre José de Anchieta e Fernão Cardim.
O Padre José de Anchieta é visto como a maior vocação literária que viveu no Brasil Quinhentista, apesar de sua obra ter caráter utilitário, didático e moralizante. Escreveu várias poesias em latim, castelhano, português, tupi e multilingues. Também escreveu oito autos entre os quais: Na Festa de São Lourenço e Na Visitação de Santa Isabel. Como os autos medievais e aproximando-se do teatro de Gil Vicente, eram encenações simples, envolvendo anjos, demônios, personificações do Bem e do Mal, dos Vícios, das Virtudes, entremeados de rezas, cantos e danças. Sua prosa consta de cartas, informações, fragmentos literários e sermões.
Textos de viajantes estrangeiros ? São escritos de não-portugueses que inventariam as riquezas e possibilidades da terra.
Em importante ressaltar que o Quinhentismo não pára por aí. Em vários momentos da nossa evolução literária, muitos escritores buscaram inspiração nos textos quinhentistas, como Oswald de Andrade (Modernismo), José de Alencar (Romantismo) , Gonçalves Dias (Romantismo), entre outros.




Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia