BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


Realismo- Naturalismo No Brasil
(Literatura Brasileira)

Publicidade
REALISMO ? NATURALISMO NO BRASIL

Inicia em 1881, com a obra Memórias Póstumas de Brás Cubas de Machado de Assis.
Machado de Assis é considerado o mais importante representante do realismo brasileiro.
Características do Realismo:
(Apostila) a preocupação fundamental do escritor realista é apresentar a história, a personagem, a cena, a paisagem, a coisa enfim, como é na realidade, sem desfigura-la.
Gosto pelo detalhe, o escritor faz questão de apresentar minuciosamente o objeto.
Exploração dos dramas existenciais, o homem à luz da filosofia da época.
As personagens são tipos concretos, vivos e reais, e predominam sobre o enredo.
A análise psicológica das personagens se sobrepõe ao enredo.
As personagens são peças da engrenagem maior; condicionadas pelo meio e pela sociedade.

PRINCIPAL OBRA DO REALISMO MACHADIANO
Memórias póstumas de Brás Cubas
Enredo: Brás Cubas, narrador e protagonista, conta sua vida, começando pela doença e morte. Faleceu em 1869, no Catumbi, quando onze amigos o acompanharam ao cemitério.
Morreu de pneumonia, apanhada ao tentar descobrir um emplasto que aliviasse a melancólica humanidade, visando ele a fama e o lucro.
Nasce em 1805. Passa com amargura e mediocridade pela escola. Aos 16 anos conhece Marcela, primeiro romance, que dura, quinze meses e onze contos de réis.
Anos depois retorna de Coimbra diplomado. Perde Virgilia, e a cadeira de deputado para Lobo Neves, por indecisão. Mais tarde, passa a encontrar-se regularmente com Virgília, até que ela e o marido partem, pois o marido foi nomeado presidente da província.
Fica noivo de Eulália, que morre de febre amarela.
Consegue ser deputado, sem brilho. Reencontra-se, aos 50 anos com Virgília, e com Quincas Borba, colega de escola, agora demente e metido a filosofo (humanitismo) ao vencido, ódio ou compaixão, ao vencedor, as batatas).
Brás Cubas nos expõe, cinicamente, os valores e comportamentos de seus familiares, seus amigos, e das mulheres com quem se relacionou, traçando um quadro social e psicológico,
irônico, em que sua vaidade se combina com seu desencanto.
O balanço final do narrador sobre a existência humana é pessimista; depois de uma vida que resulta em fracassos, ele afirma: ?Não tive filhos, não transmiti a nenhuma criatura o legado da nossa miséria?.

OBSERVAÇÃO: em muitas passagens da narrativa o narrador conversa como leitor, instigando-o a fazer julgamentos sobre o que ele relata.

DOM CASMURRO: Bentinho e Capitu ? olhos de ressaca,
D. Gloria mãe de Bentinho queria que ele fosse padre, mas José Dias acaba dissuadindo-a da idéia. Bentinho e Capitu, amigos de infância, se apaixonam e se casam. Amigos do casal Palha, Escobar e Sofia. Bentinho desconfia que é traído por Capitu com Escobar. Nasce Ezequiel filho de Capitu e muito parecido com Escobar. Escobar morre afogado e no velório Capitu olha para o morto com olhos de:
Ambigüidades: A estrutura da narrativa é montada de forma a causar ambigüidades, pois a morte de Escobar quando relacionada aos olhos de ressaca de Capitu é um exemplo.
Escobar morre afogado num dia de ressaca. Em outras palavras, ele foi tragado pelos olhos de Capitu.

NATURALISMO

O MULATO de Aluisio de Azevedo é o primeiro romance naturalista, publicado em 1881.
Conta a história de Raimundo, jovem mulato que, retorna a São Luis depois de anos de estudo em Portugal, apaixona-se por a prima Ana Rosa. Desconhecendo sua consição de filho de escrava, Raimundo sofre sem compreender a hostilidade do meio social maranhense, conservador e racista. O desfecho é trágico: Raimundo é assassinado por Dias, pretendente de Ana Rosa, e a versão oficial é suicídio; ironicamente Ana Rosa se casa com o assassino e torna-se uma típica mãe de família burguesa.
CASA DE PENSÃO
O CORTIÇO, publicado em 1890, A ?Estalagem de São Romão? é apresentado como personagem de vida própria. Nesse espaço se desenvolve uma seqüência de quadros que expõem como um meio social pobre e promíscuo influenciando o comportamento dos seus habitantes.
O Naturalismo presente na obra ?O cortiço? é percebido pela observação rigorosa da realidade do mundo físico,figuras humanas comparadas a animais(zooformização).
O determinismo é percebido pela mostra da influência do meio como o cortiço age sobre o comportamento dos indivíduos, conduzindo-os à degradação social. São exemplos disso:
Jerônimo, português trabalhador e econômico que se torna vagabundo e beberrão e de Pombinha, menina que, bem criada pela mãe, torna-se uma prostituta.
A população do cortiço é composta por diversos elementos sociais:
Lavadeiras, policiais de baixa patente,italianos mascates, mulatos capoeiristas, brancos empobrecidos, portugueses recém-chegados. A luta pela sobrevivência é penosa, pois os pobres são explorados por João Romão.

PARNASIANISMO movimento poético paralelo ao Realismo-naturalismo
Em 1882, inicia com a publicação de Fanfarras de Teófilo Dias.
Movimento exclusivamente poético que surgiu na França, adepto da concepção da ?Arte pela Arte?, os poeta parnasianos valorizavam os aspectos formais da poesia e produziam textos rigorosamente obedientes aos padrões métricos e estróficos, perseguindo rimas raras.




Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia