BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


Auto Da Barca Do Inferno
(Gil Vicente)

Publicidade
RESUMO: AUTO DA BARCA DO INFERNOChega a barca do inferno, sendotrazida pelo diabo, muito bem humorado e já prevendo seus inúmeros tripulantes.O primeiro a chamar pela barca é o fidalgo D. Enrique. Ao ser convidado pelodiabo para entrar na barca do inferno, o fidalgo nega e vai procurar o batel doanjo que levaria ao paraíso. O Anjo acusa o fidalgo de seus erros, destaca a presunçãode D. Enrique e afirmar que a barca que lhe é devida é mesmo aquela que leva aoinferno. Ao entrar na barca do inferno, o fidalgo traz consigo UM criado ecadeira, o que imediatamente é repelido pelo diabo, pois no INFERNO há apenasacentos de sofrimento e dor. Em seguida chega um Onzeneiro (agiota).O diabo o trata muito familiarmentede companheiro, oferece-lhe lugar na barca, mas o Onzeneiro se nega a entrar e dirige-seà barca do paraíso. O anjo o despreza. Por isso o Onzeneiro pede para voltar àterra e buscar dinheiro, se fosse este o motivo do desprezo do anjo que lhenegava transporte. Por fim, embarca no batel do inferno. Chega o Parvo Joane. Não sabiaquem era o barqueiro do inferno, porém quando soube que se tratava do diabo,insultou-o com uma lista de palavrões. Este mesmo Parvo, ao ter com o anjo,recebeu a notícia de que iria na barca do paraíso pela simplicidade e inocênciana qual sempre viveu. Agora é a vez de Jão Antão, um sapateiro.Diz-se confessado e que em vida ouvia missa, portanto o sapateiro já seconsiderava salvo. O diabo lhe desmascarou e disse-lhe que de nada adiantavaconfissão e ouvir missa se o sapateiro ao mesmo tempo roubava. O Sapateiro vaià barca do anjo, contudo não fora atendido, e como os anteriores volta e embarcano batel do inferno. Um dos momentos centrais da peça:a chegada do Frade com uma moça. O frade (vestido de trajes cavaleirescos,trazia espada e elmo) não aceitou ir com o diabo, pois considerava que terrezado e usado batina já era o suficiente para salva-lo, apesar de trazerconsigo uma moça e ao longo da vida tivesse folgado com mulheres e bebedeiras.O frade começa a exibir seus conhecimentos de esgrima para o diabo, que trata ofrade com muita ironia. Após, vai com a moça (D. Florença) à barca da glória.Negada a ida à glória, o frade e a moça embarcam no batel do inferno. O barco do inferno já saia cheioquando chegou Brísida Vaz, uma Alcoviteira. Depois de insistir muito para ir nabarca do paraíso, dizendo que fazia obras para a igreja, pois era serva aospadres, o anjo a despede. Ela volta à barca do inferno e lá se acomoda, sendoalvo de chacota para alguns integrantes da barca. Em seguida aproxima-se das barcasum Judeu. Ele trazia consigo um bode e ofereceu dinheiro ao diabo para entrarna barca do Inferno. Nem o diabo queria levar o judeu, mandando-lhe à outrabarca. Enquanto insistia com o anjo para entrar na barca do paraíso, o Parvoargumentava que o judeu não poderia ir pois trazia muitos pecados. É a vez deum corregedor, ou seja, um alto funcionário da coroa portuguesa. O Corregedor senega a ir na barca do diabo, e trata o diabo com orgulho e soberba, conversandoos dois com um latim macarrônico. Neste mesmo tempo chega também um procurador.Ambos os oficiais se negam a ir com o diabo. Depois de insistirem com o anjo, voltamresignados à barca do inferno, entrando com os comentários sarcásticos dosoutros tripulantes. Chega um enforcado, feliz pois dizia que o padre que lhefez as últimas preces lhe dera garantias que se salvaria, pois seria enforcado:os escolhidos são enforcados. O diabo lhe desmente, dizendo que isto era sópara consolo já que com a informação do padre o enforcado não se arrependeu dosseus pecados. O diabo sente prazer em embarcar este último, já que ele seachava salvo pelas palavras do padre. Por fim, chegam os cavaleiros que lutaramna terra santa. Este são salvos e colocados como exemplo a ser seguido, poisdeixaram todas as coisas pra lutar pela causa de Cristo na conquista da TerraSanta.f.a.f.r




Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia