BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


A Igreja Do Diabo
(Machado de Assis)

Publicidade
Conta um velho manuscrito beneditino que o Diabo, em certodia, teve a idéia de fundar uma igreja. Embora os seus lucros fossemcontínuos e grandes, sentia-se humilhado com o papel avulso que exerciadesde séculos, sem organização, sem regras, sem cânones, sem ritual,sem nada. Vivia, por assim dizer, dos remanescentes divinos, dosdescuidos e obséquios humanos. Nada fixo, nada regular. Por que nãoteria ele a sua igreja? Uma igreja do Diabo era o meio eficaz decombater as outras religiões, e destruí-las de uma vez..Dizendo isto, o Diabo sacudiu a cabeça e estendeu osbraços, com um gesto magnífico e varonil. Em seguida, lembrou-se de irter com Deus para comunicar-lhe a idéia, e desafiá-lo; levantou osolhos, acesos de ódio, ásperos de vingança, e disse consigo: ? Vamos, étempo. E rápido, batendo as asas, com tal estrondo que abalou todas asprovíncias do abismo, arrancou da sombra para o infinito azul.Deus recolhia um ancião, quando o Diabo chegou ao céu. Osserafins que engrinaldavam o recém-chegado, detiveram-no logo, e oDiabo deixou-se estar à entrada com os olhos no Senhor.? Que me queres tu? perguntou este.? Não venho pelo vosso servo Fausto, respondeu o Diabo rindo, mas por todos os Faustos do século e dos séculos.? Explica-te.? Senhor, a explicação é fácil; mas permiti que vos diga:recolhei primeiro esse bom velho; dai-lhe o melhor lugar, mandai que asmais afinadas cítaras e alaúdes o recebam com os mais divinos coros...? Sabes o que ele fez? perguntou o Senhor, com os olhos cheios de doçura.? Não, mas provavelmente é dos últimos que virão terconvosco. Não tarda muito que o céu fique semelhante a uma casa vazia,por causa do preço, que é alto. Vou edificar uma hospedaria barata; emduas palavras, vou fundar uma igreja. Estou cansado da minhadesorganização, do meu reinado casual e adventício. É tempo de obter avitória final e completa. E então vim dizer-vos isto, com lealdade,para que me não acuseis de dissimulação... Boa idéia, não vos parece?? Vieste dizê-la, não legitimá-la, advertiu o Senhor.? Tendes razão, acudiu o Diabo; mas o amor-próprio gostade ouvir o aplauso dos mestres. Verdade é que neste caso seria oaplauso de um mestre vencido, e uma tal exigência... Senhor, desço àterra; vou lançar a minha pedra fundamental.? Vai.? Quereis que venha anunciar-vos o remate da obra?? Não é preciso; basta que me digas desde já por quemotivo, cansado há tanto da tua desorganização, só agora pensaste emfundar uma igreja?O Diabo sorriu com certo ar de escárnio e triunfo. Tinhaalguma idéia cruel no espírito, algum reparo picante no alforje damemória, qualquer cousa que, nesse breve instante da eternidade, ofazia crer superior ao próprio Deus. Mas recolheu o riso, e disse:? Só agora concluí uma observação, começada desde algunsséculos, e é que as virtudes, filhas do céu, são em grande númerocomparáveis a rainhas, cujo manto de veludo rematasse em franjas dealgodão. Ora, eu proponho-me a puxá-las por essa franja, e trazê-lastodas para minha igreja; atrás delas virão as de seda pura...? Velho retórico! murmurou o Senhor.? Olhai bem. Muitos corpos que ajoelham aos vossos pés,nos templos do mundo, trazem as anquinhas da sala e da rua, os rostostingem-se do mesmo pó, os lenços cheiram aos mesmos cheiros, as pupilascentelham de curiosidade e devoção entre o livro santo e o bigode dopecado. Vede o ardor, ? a indiferença, ao menos, ? com que essecavalheiro põe em letras públicas os benefícios que liberalmenteespalha, ? ou sejam roupas ou botas, ou moedas, ou quaisquer dessasmatérias necessárias à vida... Mas não quero parecer que me detenho emcousas miúdas; não falo, por exemplo, da placidez com que este juiz deirmandade, nas procissões, carrega piedosamente ao peito o vosso amor euma comenda... Vou a negócios mais altos...Nisto os serafins agitaram as asas pesadas de fastio esono. Miguel e Gabriel fitaram no Senhor um olhar de súplica, Deusinterrompeu o Diabo.? Tu és vulgar, que é o pior que pode acontecer a umespírito da tua espécie, replicou-lheo Senhor. Tudo o que dizes oudigas está dito e redito pelos moralistas do mundo. É assunto gasto; ese não tens força, nem originalidade para renovar um assunto gasto,melhor é que te cales e te retires. Olha; todas as minhas legiõesmostram no rosto os sinais vivos do tédio que lhes dás. Esse mesmoancião parece enjoado; e sabes tu o que ele fez?? Já vos disse que não.? Depois de uma vida honesta, teve uma morte sublime.Colhido em um naufrágio, ia salvar-se numa tábua; mas viu um casal denoivos, na flor da vida, que se debatiam já com a morte; deu-lhes atábua de salvação e mergulhou na eternidade. Nenhum público: a água e océu por cima. Onde achas aí a franja de algodão?? Senhor, eu sou, como sabeis, o espírito que nega.? Negas esta morte?? Nego tudo. A misantropia pode tomar aspecto de caridade;deixar a vida aos outros, para um misantropo, é realmenteaborrecê-los...? Retórico e subtil! exclamou o Senhor. Vai; vai, funda atua igreja; chama todas as virtudes, recolhe todas as franjas, convocatodos os homens... Mas, vai! vai!Debalde o Diabo tentou proferir alguma coisa mais. Deusimpusera-lhe silêncio; os serafins, a um sinal divino, encheram o céucom as harmonias de seus cânticos. O Diabo sentiu, de repente, que seachava no ar; dobrou as asas, e, como um raio, caiu na terra.




Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia